EU CHEGO LÁ...

Desde criança eu tenho pernas grandes. Elas são bem cumpridas. Porém bem finas. E tortas. São frágeis. Precisei usar botas ortopédicas. Já quebrei as duas de uma só vez. Digo isso porque eu sei que pernas grandes como as minhas podem subir em lugares altos. Mas quando são frágeis e tortas não conseguem subir nem um degrau sem ajuda de alguém.

Ontem selei isso na minha testa. Fizeram uma festa surpresa pra mim. Uma festa não. A maior festa da minha vida. Eu entrei num bar escuro e quando cai em mim o bar estava cheio. Lotado. Abarrotado. Naqueles segundos visualizei muitos rostos e me segurei muito pra não chorar porque não encontrei amigo nenhum ali. Encontrei minha vida inteira reunida. Eu comecei a puxar o fio da meada pela minha vó Assunpta que estava lá. Velhinha. No meio da multidão. Ela veio de longe. Então pude perceber que sem ela minha mãe não teria sido mulher pra me criar. E sem a Dona Ofélia, Noemia, Néia, Marcos, meus vizinhos que me viram crescer no cortiço eu não saberia como é crescer com uma família. Mesmo que postiça. Falando em postiça tem o meu irmão que não tive, o Rodrigo. Eu quase chorei também quando vi o Luciano, a Maria e o Julio. Ele não deixou de ser o melhor amigo do meu pai nem depois que ele morreu. Ele cuidou de mim. Vocês nunca ouviram falar deles e nem do Rogerinho, do Wesley, da Aigel, do Erick, do Hiena, do Zaqueu, do Flavio, da Aryane, das Thaises... mas se não fossem esses amigos que me sustentaram no dia ruim é provavel que não ouviriam falar de mim hoje. Sem o Carlos e sem o Robson eu nem teria forças pra ir na droga da Uniabc. Eles eram as únicas coisas que prestavam lá. E sem meu amigo Daniel Vidotti nem na droga da UNIABC eu chegava. Ele me salvava nas provas da ETE. E eu conheci minha ex namorada Priscila no casamento dele. E quando tudo acabou foi uma outra Priscila que aguento meu choro. A Shantall vocês não conhecem. Nem eu. Só a conheço pela net. E ela é uma das maiores incentivadoras de eu ir atrás dos meus sonhos. Mesmo que nunca tivessem ouvido falar de mim, hoje com certeza ouviriam falar da Marcela Leal, do Rafinha, do Oscar, do Mansfield, do Márcio Ribeiro, do Diogo Portugal, do Luiz França, do Robson Nunes, do Bruno Motta. A questão é que graças a eles, vocês hoje ouvem falar de mim. Eles me receberam, me apoiaram, me incentivaram quando vocês, e nem eles, não faziam idéia de quem eu era. A Cintia Monique me recebeu na casa dela na Ilha do Governador e o Federowicz na casa dele em Niteroi. E a Mariana Rocha? Ela fez da sua casa um hotel cinco estrelas pra eu ir fazer no show Rio com meus amigos Porchat, Caruso, Claudio, Leo Lins, Paulo Carvalho , Alina Lyra. Todas essas pessoas moram no meu coração. Elas me ajudaram a construir o trabalho que fez o CQC ter o interesse em me testar um dia. O CQC! Sim. O programa do Tas. Sabia que sem o trabalho que Tas fez no passado talvez o meu trabalho no programa não teria conquistado muita coisa que conquistou hoje? Esses nomes que vocês conhescem são bem importantes pra mim como o  Andreoli, o Luque, o Cortez. Mas tem outros que vocês nao conhecem como Roberto Halls que foi o cara que me ajudou no Reporter Inexperiente. A Maira que caça pauta pra eu cobrir, o Guga que edita, a Juliana que produz, a Mica... sem essas pessoas que voces nunca ouviram falar o programa que voces tanto ouvem falar nao seria a mesma coisa. E no cansaço, quando eu falto em show, meus amigos da comédia que ralam em bar e teatro por aí me apoiam, ajudam, me dão até piadas! Voces ouvirão cada vez mais falar no Rogério Morgado, no Gus, na Mhel Marrer, na Cris Paiva,  no Hamachi, no Maurício Meirelles, no Victor Sarro. E pode ser que no futuro voce veja um livro com meu nome na capa graças ao pessoal que trabalha com o Marcelo Duarte.

E sei que hoje tudo parece bem encaminhado pro meu lado. Mas tem dias que tudo dá errado. E parece que tudo dará errado a ponto de nada mais dar certo até chegar no completo fundo do poço. Então eu vou chorar no colo de pessoas que vocês nem imaginam que existem, como minha amada amiga Camila. Ou minha amiga das antigas Heloisa... Tem a Vanessa, a Juliana, a Maribel, a Maria... E quando eu acho que meu trabalho não é importante as pessoas que eu admiro e respeito como o Fábio Silvestre, Welder, Magela e outras que eu nem conheço pessoalmente , ou conheci graças a net, como a Tia Vera, me mandam Twittadas, emails e me incentivam a enxergar que o desanimo é pura bobagem, mesmo sem saber que estao fazendo isso. Falando em Twitter meu twitter só existe da forma como é hoje porque a Priscila Gomes o fez pra mim. E insistiu para que eu usasse.

Sem voce que está lendo isso agora eu ainda estaria carregando caixa no shopping pois meu show seria um fracasso de público. Falando em show, sem o Italo meu show nao estaria em cartaz em Sao Paulo e nem o Clube da Comedia sem o Ricardo e a Margot. E sem outros produtores como o Thonny ou Will não iria pra nenhum lugar do País. Esse post só foi escrito porque a Alessandra Ferreira, Andriza Lima, Bruna Bianconii, Camila Colombo, Claudia Alencar, Emily Franco, Graziele Pedrosa, Dayame Clososki, Ingrid Natalie, Larissa Mendes, Lyvia Karla, Marianne Girard, Melissa Vila Real, Michelle Nunes, Raquel Gasques, Renata Gasquez, Samantha Brito, embora eu ainda nao consiga entender porque, me fizeram a melhor festa de aniversário do mundo. Por que tiveram esse trabalhão? Porque os convidados se deslocaram até minha festa? Porque perderam tempo mostrando suas caras la? Porque todos se mobilizaram pra fazer algo só pra mim e pra mais ninguem? Disseram que fizeram isso porque eu sou um bom amigo. Fico feliz que pensem isso, mas isso tambem nao e culpa minha. Eu apenas tento aproveitar da melhor forma possível o que meu pai me deixou de herança. O Danilo pai é a referencia de tudo pra mim. E é uma pena que ele nao esteja aqui pra ver tudo isso.

Eu escrevi muitos nomes hoje. Deveria ter escrito muito, muito mais. Me contive para o post não parecer o catálogo telefônico. Me perdoe se foi justo seu nome que ficou de fora. Só entenda que nenhum desses nomes são apenas nomes pra mim. São vidas. São a minha vida.

Por falar em vida percebo que a vida é uma corrida. Não uma corrida onde um compete sozinho contra o outro pra ver quem chega primeiro. É uma corrida de bastão, onde em equipe, um passa o bastão pro outro, até a linha de chegada. E eu, a maior parte do tempo, sou eu esse bastão inanimado, que se movimenta graças a garra de vencedores de verdade.



A maioria dos nomes que citei (e deixei de citar) são de pessoas que vocês nunca viram pessoalmente. Mas certamente já viram algo deles em mim. Obrigado a todos. E me permitam expressar por um momento minha fé, agradecendo a Deus por todos vocês existirem e cruzarem meu caminho nesses 30 anos de vida.

Perdoem os erros ortográficos e as pieguisses desse texto escrito as pressas. Eu sei que perdoarão. Voces já fizeram muito mais que isso por mim até hoje!


 Escrito por Danilo às 16h15 []

[Envie este lixo pra alguém]


AULA DE TRADUÇÃO 2 - Eyes Without Face

Já postei aqui a Aula de Tradução #1. Agora, indisciplinadamente coloco meses e meses depois a aula #2, com participações de Twisted Sisters e Billy Idol. Espero que aprimorem seu inglês com essa audio-aula.

Abraços a todos vocês e até a próxima aula pessoal!


 Escrito por Danilo às 14h04 []

[Envie este lixo pra alguém]

  

 

 

 

Veja o Vídeo! Veja o Vídeo! Veja o Vídeo! Veja o Vídeo! Veja o Vídeo! Veja o Vídeo! Veja o Vídeo! O que é Stand-up? ml>