DIA MUNDIAL DO ORGASMO

Hoje é o dia mundial do orgasmo. Em datas especiais é comum dar uma festa. No dia mundial do orgasmo seria bom dar bem mais que isso.

O correto é que hoje todo ser humano sinta pelo menos um orgasmo. Menos as mulheres do Afeganistão, claro.

A coisa mais parecida na vida que encontrei com um orgasmo foi o meu salário. Pois eu dou um duro danado pra conseguir chegar nele. E quando chego é bom. Mas dura pouco.

Pelo menos o orgasmo eu consigo atingir sozinho se quiser. Já o salário só consigo alcançar a dois. E o chefe fica atrás.

Mulheres são famosas por fingirem o orgasmo. Eu dei muita sorte até hoje pois nunca peguei nenhuma mulher que tivesse fingido pra mim. Todas elas sempre foram sinceras e disseram: Danilo, desiste.

O orgasmo é importante para os brasileiros, tanto é que certa vez uma ministra do turismo decretou o orgasmo como solução para a crise do apagão aéreo.

Mas o orgasmo não é importante só para os brasileiros. Ele é importante para todos os seres humanos, pois a vida gira em torno disso. Pelo orgasmo se inicia a vida. E a vida que se inicia pelo orgasmo, quando cresce tudo que quer é sentir orgasmo. Mas quando você quer apenas sentir orgasmo e esse orgasmo acaba dando certo demais então nasce uma nova vida que você não planejou. Só nesse momento é que a pessoa vai finalmente conhecer o que realmente é foda.

Mas não esquente a cabeça com isso. Hoje é dia de comemorar. Você não leu o título do post? Hoje é dia do orgasmo! Então vai aproveitar! O que ainda está fazendo aí sentado em frente ao computador na internet? Ah sim... claro... é assim que você comemora esse dia. Então, pô, passa a senha de uns sites aí... quero comemorar também.


 Escrito por Danilo às 03h41 []

[Envie este lixo pra alguém]


A ÚLTIMA DA DERCY

 

Só existe uma honra maior do que ser o último cara que entrevistou a Dercy Gonçalves: ser o primeiro. Mas seria muita pretensão minha querer ser Pero Vaz de Caminha.

Eu só não entendo as pessoas na rua me dizendo coisas como:
- Você foi o último a falar com ela! Que sorte!

Sorte de quem? Pra Dercy foi um azar tremendo.

Ainda no assunto honra, só existe uma honra maior do que ser o último cara que beijou a boca da Dercy: ser o primeiro. Pelo menos aqui posso me sentir honrado em dobro. Pois fui o último que a beijou. E provavelmente o primeiro também.

Agora tenho que aguentar o pessoal na rua me dizendo coisas como:
- Pô Danilo, seu beijo mata!

Talvez seja por isso que toda menina que fica comigo sempre some no outro dia.

Agora, se for realmente verdade que meu beijo mata então preciso tomar medidas drásticas urgentes. Preciso beijar a Marta Suplicy.

A verdade é que se foi o meu beijo ou não, ela morreu, isso é fato, e agora sim podemos afirmar uma coisa com toda certeza: os dinossauros foram extintos.

Mas ser o último cara que entrevistou a Dercy e o último cara que beijou sua boca não é nada perto da honra de ter sido o último cara que ela xingou.

Eu queria passar pra todos vocês a emoção enorme de ter recebido um exclusivo "vai tomar no cu" direto da boca da criadora dessa célebre frase, hoje dita por tantas pessoas em estádios de futebol, no trânsito e nos relacionamentos em geral.

Em sua última pergunta sobre a sua longa vida, nada mais perfeito que como última resposta ela desse justamente uma das frases que mais disse ao longo de sua longa vida.

Aposto que essa também foi a primeira frase que ela disse do outro lado após ter ouvido a morte reclamar:
- Já era hora hein! Daqui a pouco eu morria e quem ia te levar?

Só um adendo para finalizar. Leia a notícia abaixo.

Deixo pro Chinaglia as últimas palavras que Dercy deixou para mim como herança.

Se quiser ver a última entrevista da Dercy, clica aqui, pooooouuuuurrra!


 Escrito por Danilo às 17h24 []

[Envie este lixo pra alguém]


PERDOAI MINHA IGNORÂNCIA

O Padre Marcelo disse no último sábado para o site Terra que me perdoou, pois esta é sua missão. Eu sempre achei que a sua missão era aquela missa que ele faz com mais de três horas de duração. Perdoai minha ignorância.

É que em toda minha estupidez moral, social e teológica, nunca encarei o perdão como missão e sim como obrigação de todos, seja padre, pai-de-santo ou um simples civil como eu. Confesso que me acho falho, sujo e pecador, obrigado a conviver com pessoas nas mesmas condições, por isso até então nunca tinha conseguido enxergar o perdão como missão e sim como única opção. Perdoai minha ignorância.

Mas sou grato ao Padre que além de perdão me deu algo ainda mais valioso: ensinou que com religião não se brinca. Eu errei por não conhecer a verdade. Eu achava que o Marcelo Rossi fosse apenas um padre. Não sabia que ele era uma religião. Se eu soubesse jamais teria brincado com ele. Tanto é que sei que o catolicismo é uma religião, por isso não brinquei com isso. Perdoai minha ignorância.

Confesso que no fundo, as vezes tive vontade de brincar com religião, pois pensava que a religião, assim como as festas folclóricas, os rituais de tribos, as manifestações culturais, a política, fossem coisas criadas pelos homens, e pra mim, se algo foi criado pelo homem, esse algo é falho. E se algo é falho, é digno de crítica, de análise, de humor, de comédia e de questionamento. Perdoai minha ignorância.

Eu também já quis me dar ao direito de não respeitar todas as coisas criadas pelo ser humano (como a religião por exemplo), da mesma forma que o ser humano não respeita as coisas criadas por Deus (como os animais, o planeta e a capacidade única do homem de não levar a sério as coisas idiotas que ele mesmo cria, como por exemplo, a religião). Perdoai a minha ignorância.

Hoje reconheço que religião realmente é um assunto sério. Um assunto tão sério que já provocou a morte de milhares de pessoas no decorrer da história. Com morte não se brinca. Perdoai minha ignorância.

Por falar em ignorância, peço que os amigos evangélicos sigam o exemplo do nobre padre e por favor me perdoem também. Quando eu fiz essa matéria, na Marcha pra Jesus, só queria tirar umas dúvidas, não quis ofender. Mas acho que errei ao questionar a integridade de alguém que fez o contrário do que prega. Eu não sou ninguém pra julgar alguém que se julga escolhido de Deus. Perdoai minha ignorância.

Obrigado Congresso Nacional. Vocês também me perdoaram essa semana. Obrigado por perdoar eu ter sido expulso e barrado por vocês.

E antes de finalizar que fique claro que eu também andei perdoando por aí. Eu disse pro presidente da Câmara, por exemplo, que no local onde trabalho, ele poderia entrar quando quisesse.

Mas confesso que dessa vez não perdoei por obrigação, por missão e nem por falta de opção. Eu perdoei só pra tentar dizer que minha atitude com ele era superior à atitude que o Congresso teve comigo. Quis meio que sair por cima. Dar uma bofetada com luva de pelica. Peço perdão pela sinceridade. Confesso que ainda não aprendi a lição do padre que é perdoar e sair anunciando por aí que perdoou apenas por ter muita humildade... humildade... humildade...

E se você viu alguma coisa no post acima que não gostou, acho que tem uma missão pela frente.

Ah!
Obrigado a todos vocês que votaram para nossa volta ao Congresso. Já vocês que não votaram... tudo bem, eu perdôo.


 Escrito por Danilo às 02h24 []

[Envie este lixo pra alguém]

  

 

 

 

Veja o Vídeo! Veja o Vídeo! Veja o Vídeo! Veja o Vídeo! Veja o Vídeo! Veja o Vídeo! Veja o Vídeo! O que é Stand-up? ml>